Antonieta de Barros

antonieta

A professora Heroína da Pátria

Antonieta de Barros é uma heroína da pátria, foi a primeira mulher Deputada Constituinte e Deputada Estadual no Parlamento Catarinense, primeira representante negra a assumir mandato no Brasil e também a primeira Representante Feminina Negra no Poder Legislativo na América Latina. Além de política, foi professora e jornalista, sempre lutando pela educação contra a discriminação dos negros e das mulheres.

Nascida em 1901, filha de escrava liberta que trabalhava como lavadeira e criada apenas pela mãe, foi alfabetizada aos 5 anos e foi a primeira da família a ter o ciclo escolar completo. Em 1922, com apenas 21 anos de idade, ela fundou o Curso Particular Antonieta de Barros, dedicado à alfabetização de adultos carentes, que cuidou durante toda sua vida. No período, ainda que Santa Catarina tivesse um dos índices mais altos de escolarização do país, a taxa de analfabetismo no estado era de 65%. Antonieta também lecionou para jovens da elite em colégios particulares e foi diretora de um deles. Além disso, ela foi cronista, escreveu à imprensa por 23 anos e criou a revista Vida Ilhoa. Em 1937, publicou o livro Farrapos de Ideias sob o pseudônimo de Maria da Ilha. Infelizmente, não cursou o Ensino Superior, apesar de sonhar com o curso de Direito, pois ele era exclusivo para homens.

Antonieta de Barros foi eleita a apenas dois anos do sufrágio que permitiu às mulheres o voto facultativo, levantando a bandeira do poder revolucionário e libertador da educação para todos. A lei que criou o Dia do Professor e tornou a data feriado foi fruto de um projeto dela em Santa Catarina, que foi tornado nacional em 1963. Segundo o senador Flávio Arns, que foi o relator do projeto de lei para a inclusão de Antonieta de Barros no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria, sua atuação política foi marcada predominantemente pela defesa do magistério, atividade da qual nunca se afastou, com propostas que visavam garantir concursos públicos para os cargos de professor, reduzir a influência política na escolha de diretores escolares e ampliar o acesso ao ensino superior para alunos carentes por meio da oferta de bolsas de estudos.

A história de Antonieta de Barros nos inspira a seguir lutando por uma educação de qualidade para todos, pois, como ela escreveu em seu livro: “A grandeza da vida, a magnitude da vida, gira em torno da educação.” 

Fonte: 

Agência Senado.

MEMÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA. Biografia Antonieta de Barros. 2023. Disponível em: <https://memoriapolitica.alesc.sc.gov.br/biografia/68-Antonieta_de_Barro…;. Acesso em: 15 de novembro de 2023.

Responsável: Giovanna Diniz Vieira. Graduanda em Letras-Português/Linguística e estágiária da Biblioteca Florestan Fernandes (FFLCH/USP).